Saiba quais são os impactos da gestão de benefícios no sucesso empresarial

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Pensando no modelo taylorista de organização, no início do século XX, é possível perceber um modelo econômico distinto, que visava o processo econômico encarregado de bonificações, ou seja, quanto maior o salário oferecido.
Porém, nos dias atuais, uma mudança de valores se faz presente no dia a dia social profissional, indo em sentido oposto ao pensamento da escola taylorista. Quanto mais benefícios a empresa oferecer, mais valor ela terá perante os seus funcionários.
Embora pareça simples, a gestão de benefícios na prática é um processo muito complexo e que exige grande análise por parte dos setores organizacionais.
O artigo pretende trabalhar no imaginário profissional a importância da gestão de benefícios empresariais, avaliando seus impactos e dicas de implementação.
Abaixo, seguem os tópicos que serão tratados:

  • o que é gestão de benefícios
  • impactos da gestão de benefícios em empresas
  • como colocar em prática a gestão de benefícios para empresas

O que é gestão de benefícios

Ao pensar em gestão de benefícios é necessário ter em mente um olhar inovador, visto que o novo tipo de colaborador procura cada vez mais ambientes de trabalho atrativos, com incentivos, motivações e relações organizacionais saudáveis, de estímulo à produtividade. Porém, antes de ofertar um benefício é preciso avaliar, entender e relacionar os benefícios com a cultura da empresa, para que a identidade do negócio não seja afetada.
Os benefícios ofertados na gestão organizacional retêm grande parte do valor de produtividade de uma equipe. O oferecimento de benefícios a funcionários é proveniente de diversos fatores como: motivação, valorização, melhoria de qualidade de vida, entre outros que afetam e auxiliam na produtividade e ascensão de um negócio no mercado competitivo empresarial.
É conhecido como benefícios facilidades, vantagens ou conveniências que são ofertadas a funcionários de uma empresa, a partir da estratégia de geração de estímulos de motivação e valorização, atentando a demanda de produtividade. Os benefícios podem ser financiados integralmente ou parcialmente por empresas, legalizados ou opcionais, atendendo às demandas do mercado, empresa e colaboradores.

Impactos da gestão de benefícios em empresas

A satisfação de necessidades de colaboradores em uma empresa gera como resultado a motivação ao desempenho, melhorando também o desenvolvimento pessoas e coletivo da equipe de trabalho, beneficiando por consequência a própria empresa em ascensão.
O pacote de gestão de benefícios está ligado a uma estratégia de conservação e atração de profissionais e talentos, em busca de solidificar a base empresarial e almejando o desenvolvimento. Ao ser executado de forma correta, os benefícios se tornam uma estratégia eficaz no competitivo cenário de mercado atual.
Se antes os pacotes de benefícios “básicos” eram considerados o bastante em empresas e na equipe de funcionários, hoje, com a crescente mudança do mundo corporativo, o cenário é diferente. Colaboradores valorizam cada vez mais organizações preocupadas com o oferecimento de benefícios diversos e complexos.  
Em momentos de crise, o fator de benefícios agrega ainda mais importância, visto que a análise e gestão de benefícios organizacionais possibilitam a contribuição de retenção de talentos e na redução de custos.

Como colocar em prática a gestão de benefícios para empresas

É preciso pensar primeiro no objeto de necessidade dos funcionários atuais, do século XXI, que tem como característica carregarem consigo uma bagagem intensa de raciocínio e complexidade em sua função, maior se comparado ao século XX. O que antes era um trabalho braçal, hoje, com a nova era do conhecimento, passa a incluir nele um nível alto de saber, o que dificulta a gestão de benefícios. Quanto mais escolarizado, quanto mais complexas forem as questões, quanto mais intelectuais forem as atividades, mais difícil é gerar um pacote padronizado de gestão de benefícios.
Identificar benefícios para os mais diversos casos é uma tarefa complexa. Cada trabalhador de uma empresa apresenta identidade própria, próprias formas de lazer, rotina e necessidades. Desta forma, padronizar benefícios acaba tornando o processo pouco assertivo, e simplificar o funcionário que pretende ser valorizado.
Logo, algumas dicas se fazem importantes:

  •    Ouvir

Um dos passos mais importantes na gestão de benefícios é saber ouvir e envolver seus funcionários na escolha dos benefícios a serem ofertados. Conceitos como questionar, ouvir e aplicar são fundamentais para a democratização organizacional. Ao ouvir seus funcionários, é concedida voz em um espaço de valorização do profissional.

  •    Flexibilidade

Trabalhos com disponibilidade de autonomia estão sendo cada vez mais valorizados no mercado atual, visto que permitem a confortabilidade do profissional em se desenvolver profissionalmente em local de sua preferência, possibilitando também a substancial economia na organização. Horários flexíveis, pausas, conforto no ambiente de trabalho, prática de home office, entre outros são alguns dos benefícios de flexibilidade oferecidos.

  •    Cuidado do ambiente de trabalho

O espaço de trabalho exerce uma profunda responsabilidade na produtividade e bem-estar de uma equipe profissional. Não é segredo para ninguém que pessoas felizes e contentes com o seu trabalho são mais produtivas, e por isso, auxiliam também no alcance de objetivos na empresa. Busque priorizar o bem-estar e o ambiente de inversão de seus colaboradores.